Pref arapiraca - AQ. DE ALIMENTOS - 863
p.contas GOV
Detran 20-27.10
sebrae 728x90
arapiraca nov e dez
Gov fev - TEM,TEM,TEM 1 - Nov A.

Pneumologista alerta sobre riscos dos objetos e pequenos alimentos com crianças

Aspiração pode levar a complicações como pneumonia, bronquiolite e asma

Por Redação em 08/11/2023 às 08:49:48
Reprodução

Reprodução

A curiosidade infantil não conhece limites, especialmente nos primeiros anos de vida, onde o mundo é um convite à exploração. Entretanto, essa mesma curiosidade pode trazer riscos quando crianças pequenas t√™m acesso a objetos ou alimentos pequenos, como amendoim, pipoca e pistache. A médica Rita Silva, especialista em pneumologia infantil, alerta para os perigos que podem ir além de um simples engasgo.

A médica alerta que a aspiração de pequenos objetos pode levar a complicações respiratórias graves. Doenças como pneumonia, bronquiolite e asma podem ser exacerbadas ou desencadeadas pela aspiração de corpos estranhos, que, em casos extremos, podem até mesmo comprometer a oxigenação e levar a graves situações de emerg√™ncia.


A pneumologista destaca que objetos comuns como moedas, miçangas, bolinhas de isopor e peças de brinquedos estão entre os itens mais engolidos por crianças. A médica adverte que, em caso de ingestão de objetos, a endoscopia digestiva alta pode ser necess√°ria para a remoção, e sempre realizada sob anestesia geral com a criança em jejum.

J√° a ingestão de alimentos pequenos como nozes e sementes representa outro tipo de ameaça. Segundo a pneumologista infantil, a técnica BLW (Baby-Led Weaning), que incentiva a autonomia dos beb√™s no processo de alimentação, exige uma avaliação cuidadosa da capacidade mastigatória da criança para prevenir riscos de engasgo e aspiração.

A recomendação é clara: alimentos redondos e duros devem ser cortados e preparados de forma adequada antes de serem oferecidos às crianças. A Academia Americana de Pediatria aconselha que os pedaços de comida não ultrapassem um centímetro para minimizar o risco de engasgos.


Diante desses riscos, a conscientização dos pais e cuidadores é essencial. A supervisão constante e a educação sobre os perigos de objetos e alimentos pequenos são medidas preventivas que podem salvar vidas. "A atenção a esses detalhes é um pequeno preço a pagar pela segurança dos nossos pequenos exploradores", enfatizou Rita Silva, lembrando que j√° atendeu alguns casos de crianças que precisaram de acompanhamento após engasgos com objetos.

Fonte: Redação com assessoria

Comunicar erro
banner tvsampaio 728x90 - local 6
CAMPOS
CESMAC 50 - NOV2023
SESI novo 2024

Coment√°rios

banner TAVARES - 728X90 - 2
banner tv sampaio - local 3