FOUR
FOUR 2
FOUR 3
prefeitura

Secretários da Prefeitura de Maceió discutem hoje recomendações sobre os Flexais, em Bebedouro

Por Redação em 20/10/2021 às 08:58:42

Uma reunião de secretários da Prefeitura de Maceió vai discutir a recomendação conjunta do Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado de Alagoas e da Defensoria Pública da União sobre os serviços públicos essenciais na região dos Flexais, no bairro do Bebedouro. A reunião está marcada para tarde desta quarta-feira (20).

De acordo com o coordenador do GGI dos Bairros (Gabinete de Gestão Integrada para a Adoção de Medidas de Enfrentamento aos Impactos do Afundamento dos Bairros), Ronnie Mota, a reunião foi convocada por orientação do prefeito JHC.

"Esse é um ponto prioritário para a gestão do prefeito JHC. Ele recebeu a recomendação conjunta dos órgãos de controle e nos orientou a convocar a reunião de forma que nós possamos reforçar os serviços públicos para aquela comunidade", destacou o coordenador.

Mota destacou, ainda, que desde o começo da gestão, o GGI dos Bairros tem cobrado a manutenção dos serviços públicos essenciais na região dos Flexais.

"Nós já reforçamos sobre a alteração de algumas rotas de transporte público, nós encaminhamos ofícios a Equatorial para o reestabelecimento de cabeamento elétrico para que a iluminação pública possa ser eficiente. Nós temos mantido o reforço de pessoal em postos de saúde nos quais houve um aumento de demanda em virtude do êxodo desses bairros atingidos pelo afundamento", explicou.

Sobre os serviços da Educação, o secretário destacou ainda que os alunos matriculados nas escolas da rede municipal têm preferência na rematrícula.

"Nós sabemos que a comunidade que mora na região dos Flexais está fragilizada mas, temos atuado próximo da comunidade. Recordo que no mês de setembro o município promoveu um evento na Praça Lucena Maranhão para ouvir os moradores dos Flexais sobre quais são as demandas da comunidade e planejar soluções para elas", concluiu Ronnie Mota.

Comunicar erro
camara
prefeitura

Comentários

governo