prefeitura de maceio

Caso Braskem: Ronaldo Medeiros volta a criticar posicionamento da Braskem sobre indenização de imóveis

Por Redação em 08/05/2021 às 08:46:40

A situação dos moradores dos bairros atingidos pela mineração da Braskem voltou a ser discutida no plenário da Casa durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 6. O assunto foi tema do pronunciamento do deputado Ronaldo Medeiros (MDB), que criticou a postura da empresa sobre as indenizações de imóveis, principalmente dos prédios comerciais e centros empresariais comprometidos pelos impactos do afundamento do solo na região dos bairros Pinheiro, Bebedouro, Mutange e Bom Parto. "A Braskem continua numa política de humilhar as pessoas que saíram de suas casas. A mineradora, depois de um longo tempo de espera, oferece valores ínfimos, muito abaixo do valor do imóvel", criticou Medeiros.

De acordo com o parlamentar, agindo dessa forma, a Braskem agride e falta com respeito para com as pessoas já tão sofridas diante do problema. "Quando o proprietário não aceita a proposta e pede uma reavaliação (do valor do imóvel), recebe uma carta e tem que aguardar por muito mais tempo. Forçando, com isso, que as pessoas aceitem o que a Braskem quer pagar", destacou Ronaldo Medeiros. "Pessoas que tinham escritórios jurídicos, estabelecimentos comerciais na região, estão passando por dificuldades nesse momento, são tratadas com desdém, com um descaso muito grande", lamentou o deputado, informando que está levando as denúncias dos moradores e avaliações de técnicos para serem investigadas pelo Ministérios Públicos Estadual e Federal.

Em aparte, os deputados Cabo Bebeto (PTC) e Francisco Tenório (PMN) se associaram ao pronunciamento de Medeiros, cobrando um posicionamento dos órgãos de fiscalização. O primeiro, que preside a Comissão do Pinheiro na Casa, disse que recebe esse tipo de denúncia quase que diariamente, e se comprometeu em cobrar explicações dos representantes da Braskem, em reunião que ocorrerá na tarde de hoje. Bebeto disse ainda que a Braskem acelerou o processo de indenização de imóveis de pessoas que saem às ruas para protestar por seus direitos, mas no que diz respeito aos imóveis mais valorizados, as negociações tornam-se mais difíceis. "Vossa excelência está certo, pois a Braskem quer induzir o cidadão a aceitar o que ela propõe. A empresa criou o problema e o cidadão não pode ficar a mercê disso", avalia Cabo Bebeto.

Na mesma linha, o deputado Francisco Tenório disse que a "Braskem não está levando a sério" os moradores das áreas atingidas. "Parece até que está brincando com a população e com as autoridades constituídas: o Ministério Público e o Poder Judiciário, que participaram da elaboração dos acordos coletivos", observou o parlamentar, lembrando que muitas pessoas entraram em depressão ou morreram em decorrência do problema.

"Vírus Chinês"
Durante o pronunciamento, o deputado Ronaldo Medeiros criticou também a fala do presidente da República, Jair Bolsonaro, que em conversa com seus apoiadores, ontem em Brasília, voltou a insinuar que o coronavírus teria sido criado na China. "Ele voltou a especular que esse vírus faz parte de uma guerra química e bacteriológica", criticou o parlamentar, lembrando, em seguida, que o Brasil depende da China, detentora do IFA (ingrediente farmacêutico ativo) para o fabricação de vacinas, além de ser um dos nossos maiores parceiros comerciais.

Em contrapartida, Cabo Bebeto declarou que na relação econômica existe uma dependência entre produtor e consumidor. "É uma via de mão dupla. E o vírus é chinês. Isso é fato. Como a variante era do Amazonas e ninguém criticava isso", argumentou.

Comunicar erro

Comentários

prefeitura