sebrae 728x90
Detran 01.07
GOV - faz faz faz

Ibovespa sobe 0,44% e completa sete pregões seguidos em alta

Forbes, a mais conceituada revista de negócios e economia do mundo.

Por Redação em 09/07/2024 às 19:34:04

Forbes, a mais conceituada revista de negócios e economia do mundo.

O Ibovespa fechou em alta nesta terça-feira, completando sete sessões seguidas no azul, o que não acontecia há mais de um ano, endossado por declarações de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED), o banco central dos Estados Unidos sinalizando que um maior progresso na inflação pode levar a cortes na taxa básica de juros ainda neste ano.

Leia também

Forbes Money

Ibovespa fecha com alta discreta com apoio de Petrobras

Forbes Money

Ibovespa cai com investidores atentos a dados de inflação no Brasil e nos EUA

Forbes Money

Ibovespa marca 5º pregão positivo e sobe quase 2% na semana

Forbes Money

Ibovespa fecha em alta, mas feriado nos EUA reduz volume

Forbes Money

Ibovespa abre em leve alta à espera de reunião de Lula com equipe econômica

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,44%, a 127.103,99 pontos, perto da máxima do dia, segundo dados preliminares. Na mínima, chegou a 125.936,61 pontos. A última vez que o Ibovespa havia fechado com sinal positivo em sete pregões consecutivos fora em junho de 2023.

O volume financeiro somava 14,7 bilhões de reais antes dos ajustes finais, bem abaixo da média diária do ano, de 23,6 bilhões de reais, em pregão marcado por feriado em São Paulo. A B3, contudo, funcionou normalmente.

Dólar

O dólar recuou mais de 1% ante o real nesta terça-feira e se reaproximou dos 5,40 reais, dando continuidade ao movimento mais recente de redução de prêmios de risco no Brasil e na contramão do exterior, onde a moeda norte-americana sustentou altas ante várias divisas na esteira de declarações do chair do Federal Reserve, Jerome Powell.

Em sessão de liquidez menor em função do feriado da Revolução Constitucionalista de 1932 em São Paulo, o dólar à vista encerrou o dia cotado a 5,4140 reais na venda, em baixa de 1,15%. Em 2024, a divisa acumula elevação de 11,59%.

Às 17h05, na B3 o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 1,07%, a 5,4310 reais na venda.

O dólar cedeu ante o real durante praticamente toda a sessão. Em um dia de agenda de indicadores esvaziada no Brasil e no exterior, as atenções se voltaram para o depoimento de Powell ao Senado dos Estados Unidos, às 11h.

Em sua fala, o chair do Fed defendeu que a inflação norte-americana, apesar de seguir acima da meta de 2%, tem melhorado nos últimos meses. Além disso, pontuou que mais "dados bons" fortaleceriam os argumentos para cortes de juros pelo Fed.

Por outro lado, Powell evitou dar indicações de quando o Fed começará a cortar juros, o que frustrou parte do mercado no exterior.

Após os comentários de Powell, o dólar renovou mínimas ante o real, ainda que avançasse no exterior ante uma cesta de divisas fortes e em relação a boa parte das demais moedas.

Depois de registrar a cotação máxima de 5,4789 reais (+0,04%) às 9h02, o dólar à vista atingiu a mínima de 5,4135 reais (-1,16%) às 15h26. A liquidez menor — percebida inclusive no mercado futuro — ajudou a ampliar as oscilações.

Embora os mercados tenham funcionado normalmente, inclusive em São Paulo, o feriado da Revolução Constitucionalista de 1932 reduziu parte da liquidez na renda fixa, no câmbio e na bolsa brasileira nesta terça-feira.

Às 17h10, o índice do dólar — que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas — subia 0,13%, a 105,110.

Fonte: Forbes Brasil

Comunicar erro
banner tvsampaio 728x90 - local 6
CAMPOS
Detran 20-27.10
CESMAC 2024.2 728x90 l1

Comentários

banner TAVARES - 728X90 - 2
banner tv sampaio - local 3
p.contas GOV