sebrae 728x90
Detran 01.07
GOV - faz faz faz

Ibovespa recua com liquidez reduzida e ajuste pós-feriado

    O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira (31), em dia de liquidez reduzida no retorno de feriado no Brasil e em meio a um fechamento misto nos Estados Unidos, após a divulgação de dados da inflação norte-americana dentro do esperado pelo mercado.

Por Redação em 01/06/2024 às 00:53:12
Foto: Forbes Brasil

Foto: Forbes Brasil

 

 

O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira (31), em dia de liquidez reduzida no retorno de feriado no Brasil e em meio a um fechamento misto nos Estados Unidos, após a divulgação de dados da inflação norte-americana dentro do esperado pelo mercado.

  • Siga o canal da Forbes e de Forbes Money no WhatsApp e receba as principais notícias sobre negócios, carreira, tecnologia e estilo de vida

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,50%, a 122.098,67 pontos, acumulando na semana declínio de 1,59% e recuo de 2,86% no mês. O volume financeiro somava 19,1 bilhões de reais antes dos ajustes finais.

O dólar à vista encerrou o dia cotado a R$5,2410 reais na venda, em alta de 0,79%. Este é o maior valor de fechamento desde 16 de abril, quando a moeda foi cotada a 5,2686 reais. Na semana, a divisa dos EUA acumulou elevação de 1,60%. Em maio, o avanço acumulado foi de 1,12%.

Como na quinta-feira o mercado brasileiro permaneceu fechado em função do feriado de Corpus Christi, nesta sexta-feira as cotações já abriram se ajustando às notícias da véspera nos EUA — em especial, à revisão para baixo do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano no primeiro trimestre.

Este dado alimentou as expectativas de que o Federal Reserve poderá cortar juros ainda em 2024.

Os números divulgados logo depois também reforçaram a visão de que o Fed terá espaço para cortar juros. Bastante observado pelo banco central dos EUA, o índice de inflação PCE subiu 0,3% em abril, igualando o dado de março. Na base anual, o indicador avançou 2,7%, mesmo percentual de março. Os resultados tanto para o mês quanto para o ano vieram em linha com as projeções de economistas consultados pela Reuters.

Já o núcleo do PCE teve alta de 0,2% em abril, abaixo do 0,3% esperado pelos economistas.

Os números do PCE fizeram o dólar ampliar perdas ante diversas divisas no exterior, mas no Brasil a disputa pela formação da Ptax passou a dar o tom dos negócios.

DESTAQUES

– PETROBRAS PN avançou 3,12%, apesar de queda nos preços do petróleo no mercado externo. A estatal informou que recebeu de acionistas minoritários pedido de convocação de Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para eleição de membros do conselho e presidência do colegiado, mas que entende que não há motivos para a convocação. Ainda assim, a companhia disse que irá submeter os pedidos à avaliação jurídica. No setor, PETRORECONCAVO subiu 4,17%. Na visão de Felipe Martins Passero, sócio da InvestSmartXP, a alta em ações ligadas ao petróleo se deve à expectativa em relação à reunião da Opep+, que deve manter os cortes de produção de petróleo.

– VALE ON teve variação negativa de 0,06%, com recuo nos futuros do minério de ferro, que encerraram a semana em baixa, com a demanda de curto prazo e os dados desanimadores das fábricas da China pesando sobre o sentimento. O contrato mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian encerrou a sessão da tarde com queda de 1,7%, a 865 iuanes por tonelada. Na semana, o contrato recuou 4,7%.

– ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 1,02%, engatando nono pregão consecutivo de queda, enquanto BRADESCO PN perdeu 0,94%, quarta sessão de declínio. Na semana, ambos recuaram 2,6% e 2,3%, respectivamente. SANTANDER UNIT fechou com acréscimo de 0,14%.

– GPA ON despencou 7,72%, com analistas do Itaú BBA retomando cobertura do papel com recomendação neutra. O preço-alvo do banco para a ação do grupo no final de 2024 é de 3,7 reais. “Nosso modelo incorpora as melhorias operacionais e a nova estrutura de capital da empresa, mas não esperamos que o lucro líquido entre em território positivo em 2025”, afirmaram.

– MAGAZINE LUIZA ON fechou com alta de 2,57%. De pano de fundo, a empresa informou na quarta-feira que a gestora Alaska Investimentos passou a deter 5,14% do seu total de ações ordinárias. GRUPO CASAS BAHIA ON, que não faz parte do Ibovespa, caiu 0,28%.

– TOTVS ON encerrou com alta de 1,13%, em meio a comunicado, divulgado na quarta-feira pré-feriado, de redução de participação do fundo GIC Private Limited na Totvs para 5,77%.

– AZUL PN subiu 2,05%, após queda no último dia útil, em meio às notícias de que mantém conversas com a holding controladora da Gol para “explorar eventuais oportunidades”, após um acordo de codeshare entre as empresas que na visão de seu presidente-executivo, John Rodgerson, não deve enfrentar obstáculos antitruste. GOL PN perdeu 3,48%.

– RUMO ON teve decréscimo de 0,2%, depois de a empresa acertar venda de sua fatia de 50% em um terminal no porto de Santos (SP) para um consórcio formado pela Bunge e Zen-Noh Grain por 600 milhões de reais. Analistas do BofA classificaram o acordo como “levemente positivo”.

– AMERICANAS ON, que não pertence ao Ibovespa, afundou 11,54%. A varejista, que está em recuperação judicial após revelar um rombo contábil bilionário, disse na semana passada que esperava divulgar ainda neste mês indicadores financeiros gerenciais, não auditados, que refletem seu desempenho operacional em 2023 e no primeiro trimestre de 2024.

 

(Com Reuters)

Fonte: Forbes Brasil

Comunicar erro
banner tvsampaio 728x90 - local 6
CAMPOS
Detran 20-27.10
CESMAC 2024.2 728x90 l1

Comentários

banner TAVARES - 728X90 - 2
banner tv sampaio - local 3
p.contas GOV