sebrae 728x90
arapiraca nov e dez
Gov. TEM,TEM,TEM - abril

EUA: Biden pode recuar e suavizar meta sobre carros elétricos

A eleição presidencial nos Estados Unidos ainda está longe, mas já impacta diretamente nas políticas adotadas pelo governo Biden.

Por Adeilson em 21/02/2024 às 02:31:34
Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

A eleição presidencial nos Estados Unidos ainda está longe, mas já impacta diretamente nas políticas adotadas pelo governo Biden.

Segundo informa o jornal The New York Times, o democrata deve recuar da ambiciosa proposta de transformar a frota de carros do país.

Leia mais

De olho no meio ambiente e na sustentabilidade, o presidente Joe Biden e a Agência de Proteção Ambiental americana publicaram regras que determinavam um aumento na produção de veículos elétricos.

Essas normas exigiam que, em 2030, 67% dos novos automóveis e caminhões fossem totalmente elétricos. A meta é bastante ousada, uma vez que, em 2023, esse número equivalia a apenas 7,6%.

Foi uma tentativa do democrata em diminuir a emissão dos gases do efeito estufa. A ideia, no entanto, não deve sobreviver à política e ao lobby.

Pressão de todos os lados

Tanto os fabricantes de carros como a chamada United Auto Workers cobraram uma flexibilização dessas regras. Alegam que a tecnologia ainda é cara demais para a população no geral, além de criticarem a falta de infraestrutura para carregadores.

Na outra ponta, sindicatos também pressionam a atual administração, argumentando que muitos perderiam os empregos, já que os EVs demandam menos trabalhadores para serem construídos.

Quem se aproveitou disso tudo foi o provável candidato republicano, o ex-presidente Donald Trump. Falando a jornalistas, ele já declarou que os carros elétricos "não funcionam", que o plano de Biden é "uma loucura", ameaça empregos e disse que interromperia o projeto assim que vencesse o pleito.

Biden terá de tomar uma difícil decisão agora. Se recuar definitivamente, ele vai acabar desagradando a base dele e os ambientalistas. Se não modificar nada, será amplamente criticado por esses setores já citados.

Segundo informa a agência Reuters, a Casa Branca trabalha por uma espécie de meio termo, com regras brandas até 2030 e o retorno das normas rígidas em defesa dos EVs após essa data.

O Olhar Digital acompanha.

Mais sobre as eleições nos EUA

Quando eu disse provável, ao me referir a Donald Trump, é por que os trâmites do processo eleitoral americano são muito diferentes dos nossos. Os dois principais partidos do país, o Republicano e o Democrata, ainda não escolheram os seus candidatos oficiais – que precisam vencer as chamadas primárias.

Ao que tudo indica, porém, a disputa deste ano terá o atual presidente contra o ex-presidente imediato – será a primeira vez que isso vai acontecer na história.

  • O pleito está marcado para o dia 5 de novembro de 2024.
  • As primárias, que definem os candidatos, estão em andamento.
  • As prévias constituem um processo extenso, que teve início em 15 de janeiro e se estendem até 8 de junho.
  • Do lado democrata, os principais concorrentes são Biden, a escritora Marianne Williamson e o deputado por Minnesota Dean Phillips.
  • Já entre os republicanos, disputam a vaga Trump, a ex-governadora da Carolina do Sul Nikki Haley, o atual governador do estado da Flórida Ron DeSantis, o empresário Vivek Ramaswamy e a ex-governadora do estado de Arkansas Asa Hutchinson.

As informações são do site Electrek.

Fonte: Olhardigital

Comunicar erro
banner tvsampaio 728x90 - local 6
CAMPOS
Detran 20-27.10
CESMAC 50 - NOV2023
Clinica Sesi 25.03

Comentários

banner TAVARES - 728X90 - 2
banner tv sampaio - local 3
p.contas GOV