BannerAseguir3

Zoom registra alta de usuários e de faturamento com maior demanda durante a pandemia de coronavírus

Empresa diz que fornece serviço de videoconferência para aproximadamente 265.400 empresas com mais de 10 empregados, número 354% maior do que há um ano. Plataforma

Por Pedro em 04/06/2020 às 08:38:45
Empresa diz que fornece serviço de videoconferência para aproximadamente 265.400 empresas com mais de 10 empregados, número 354% maior do que há um ano. Plataforma Zoom teve aumento de demanda durante a quarentena.

Albert Gea/Reuters

A empresa de videochamadas Zoom anunciou que teve aumento do faturamento e do número de usuários em sua plataforma no primeiro trimestre deste ano. De acordo com a empresa, as vendas cresceram 169% na comparação atual, para US$ 328,2 milhões.

Já o número de clientes pagando mais de US$ 100 mil por ano cresceu 90% em relação ao mesmo período de 2019. O Zoom agora fornece serviço de videoconferência para aproximadamente 265.400 empresas com mais de 10 empregados, alta de 354% em relação ao ano passado.

Bilionário criador do Zoom que viu sua fortuna se multiplicar durante pandemia

O período fiscal abrange os três meses entre o final de janeiro e o final de abril, medindo justamente um período de grande impacto da pandemia do coronavírus, quando muitas empresas passaram a permitir que seus funcionários trabalhassem de casa.

A Zoom ampliou ainda a expectativa para este ano, prevendo uma receita total entre US$ 1,77 bilhão e US$ 1,8 bilhão. "Essa previsão de faturamento leva em consideração a demanda de negócios por soluções de trabalho remoto", disse a empresa em relatório divulgado na terça-feira (2).

O serviço da Zoom foi um dos que mais cresceu durante a pandemia de coronavírus, com diversas pessoas procurando ferramentas para se comunicar, estudar e fazer reuniões de trabalho.

Mas o aumento levantou preocupações de privacidade e segurança. Especialistas apontaram uma série de vulnerabilidades na ferramenta, como falhas de programação e deficiências na criptografia que protege a comunicação entre os usuários.

Por que o Zoom é alvo de desconfiança

Recentemente, a Zoom anunciou a aquisição da Keybase, uma companhia especializada em criptografia e identidade digital e afirmou que iria expandir a segurança dentro da plataforma. Outras companhias, como Google e Facebook, anunciaram a novidades em seus serviços de conferência por vídeo e até liberaram ferramentas pagas durante a pandemia.

Fonte: G1

ZPTRAN AutoEscola

Comentários

META