BannerAseguir3

Como escrever uma boa redação? - Por Maísa Carla

Dicas para escrever uma boa redação

Por Reddicas em 23/07/2020 às 22:17:02

Habitualmente essa pergunta surge num grupo de alunos ou nas redes sociais do projeto e sempre levanta a discussão sobre a fórmula da redação.

Particularmente, eu não acredito que exista algum tipo de segredo mágico ou redação chave pronta que te faça tirar 1000 pontos no ENEM, contudo, acredito que com técnica e esforço cada pessoa desenvolve seu método e acaba encontrando seu esqueleto de redação.

A escrita de cada um é particular, porém, isso não quer dizer que é livre. O ENEM faz algumas exigências quanto ao seu texto, e isso faz com que desenvolvemos técnicas para auxiliar você de modo que sua redação esteja completa. Isso não quer dizer que toda redação tenha que ter esse modelo, quer dizer que tem que ter tais elementos.

Inicialmente, tenha em mente que a redação do ENEM é um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo. Isso é, um texto tem prosa possui estilo natural, não é sujeito à rima, ritmo, parágrafos, estrutura métrica, aliterações ou número de sílabas. Contudo, embora transpareça ser um texto fácil, se restringe por ser dissertativo-argumentativo, ou seja, deve ser um texto explicativo, a respeito do tema proposto, que convença o corretor do seu ponto de vista, por meio da argumentação.

Tendo isso em mente, é importante que você entenda o sistema de correções da banca avaliadora. Isso vai te nortear sobre o que pode escrever e o que não deve escrever.

Vamos lá, o ENEM utiliza o sistema de competências para correção das redações. São cinco competências e cada uma vale 200 pontos, juntas formam 1000 pontos. Elas são avaliadas isoladamente, levando em consideração todo o texto.

Sabendo disso, entenda agora cada competência:

C1 – Demonstrar domínio da norma culta.

- O que é a norma culta? Ou Modalidade formal da língua portuguesa?

Essa competência vai avaliar o quanto você conhece e APLICA as regras do nosso Acordo Ortográfico, ou seja, se você vai usar bem a ACENTUAÇÃO, ORTOGRAFIA, SEPARAÇÃO SILÁBICA, REGÊNCIA, CONCORDÂNCIA, PONTUAÇÃO E ENTRE OUTROS.

Além disso, essa competência vai levar em conta a sua linguagem, ou seja, NADA DE USAR GÍRIAS, ou palavras do nosso vocabulário popular na redação. Caso isso aconteça, o avaliador que corrigirá seu texto poderá tirar pontos.

- O que precisamos para uma boa nota da C1?

1- Aprender a utilizar ACENTUAÇÃO, ORTOGRAFIA, LETRAS MAIÚSCULAS E LETRAS MINÚSCULAS, PONTUAÇÃO, REGÊNCIA, CONCORDÂNCIA. SEPARAÇÃO SILÁBICA, PARALELISMO, HÍFEN, CRASE E PRONOMES.

2- Enriquecer o vocabulário, isto é, sempre que possível, aprender novas palavras, e principalmente SINÔNIMOS!

C2- Compreender a proposta de redação e conceitos de várias áreas de conhecimento.

- Qual a proposta da redação?

O ENEM exige que o seu texto seja uma DISSERTAÇÃO-ARGUMENTATIVA.

-O que é uma dissertação-argumentativa?

Aqui que entra o "X" da questão, você precisa entender que: DISSERTAR significa apresentar um tema de forma sistemática e abrangente, e ARGUMENTAR significa apresentar como razão, ou seja defender seu ponto de vista.

De forma mais simples, você deve apresentar os problemas que o TEMA vai te mostrar, e DEFENDER o seu ponto de vista a respeito daqueles problemas. Você vai tentar convencer a quem está lendo que você está certo.

p.s: O tema sempre vai trazer alguma problemática, seja sobre saúde, preconceito com mulheres, deficientes, ou algum problema social, mas SEMPRE vai ser uma PROBLEMÁTICA. Isso pode te ajudar a escrever pois vai te ajudar a construir o que chamamos de TESE.

- O que é TESE?

É a ideia que você vai defender no texto, pode ser problemas ou soluções, mas lembre-se que você deve se apoiar nessa tese durante seu texto todo e utilizar seus argumentos para APOIAR sua tese, mostrar que você tem propriedade no que está falando.

- Como argumentar?

A própria Cartilha do Participante mostra estratégias de argumentação, são elas: exemplos, dados estatísticos, pesquisas, fatos COMPROVÁVEIS, citações e alusões históricas.

p.s.2: Seus argumentos sempre devem responder à pergunta "POR QUÊ? " em relação à sua tese.

Tendo em vista essas estratégias, iremos entender como aplicar CONCEITOS DE VÁRIAS ÁREAS DE CONHECIMENTO.

Citações; paráfrases, alusões históricas são alguns exemplos de como utilizar outras áreas de conhecimento.

-Por que utilizar esses conceitos?

A C2 avalia isso também, então além de muito necessário para compor a Competência 2, a utilização desses elementos te dá uma maior autoridade no seu texto, de certa forma você está mostrando ao corretor que você entende do que está falando, e domina outras áreas que COMPROVAM suas teses e argumentos.

- Como aplicar esses conceitos?

Esses conceitos podem ser teorias de filósofos, sociólogos, professores, podem ser períodos históricos como a Escravidão no Brasil (e assim você pode relacionar com o tema proposto). Podem ser dados estatísticos DESDE QUE não seja cópia do texto motivador, e que você possa comprovar a fonte CONFIÁVEL.

C3- Selecionar, relacionar, organizar e interpretar argumentos.

Essa competência avalia o texto como um todo, pois fala de organização. Mas, principalmente, avalia o seu argumento, se é válido, se faz sentido, se foi bem pensado antes de colocar em prática e SE TEM COERÊNCIA.

-Como garantir uma boa organização no meu texto?

Particularmente, eu utilizo a técnica de BRAINSTORM, significa TEMPESTADE DE IDEIAS.

MINHA EXPERIÊNCIA: antes de escrever uma redação eu sempre leio o TEMA, e o texto motivador (é de extrema importância ler os textos de apoio pois eles te direcionam, mostram para que lado e qual vertente você deve seguir, isto é, NÃO PERMITE QUE VOCÊ FUJA ou TANGENCIE O TEMA). Então, depois de ler com muita atenção, eu separo uma parte do papel da prova para escrever tudo o que eu sei sobre o tema – filósofos, sociólogos, dados, períodos históricos –, além disso, separo duas possíveis TESES (problemas) que eu sei que posso desenvolver, ou seja, ARGUMENTAR, e conseguirei convencer o leitor do meu ponto de vista. Por último, eu coloco duas possíveis soluções para esses problemas (IMPORTANTE).

Pronto, eu tenho o ESQUELETO DA REDAÇÃO. A partir daí eu vou montar o meu rascunho.

OBS.: O "brainstorm" NÃO substitui o rascunho do seu texto. É de extrema importância que você UTILIZE o rascunho como se fosse a redação a limpo, pois te ajuda com espaçamento, linhas, coerência e etc.

Toda essa organização é importante para garantir a COERÊNCIA DO SEU TEXTO.

-O que é COERÊNCIA?

De forma simples, é a CONSTRUÇÃO DE SENTIDO. É como você organiza seu texto para que o leitor entenda o que você quis dizer. Para isso, você deve utilizar bem os elementos citados na C1 (pontuação, acentuação, regência, concordância), juntamente com os elementos que serão citados na C4.

C4 – Mecanismos linguísticos.

Essa competência avalia aspectos da formação lógica dos seus parágrafos e períodos. Em outras palavras, ela avalia se existe uma sequenciação coerente do texto e a "interdependência entre as ideias", para isso você deve utilizar RECURSOS COESIVOS.

- O que são recursos coesivos?

São elementos que você vai usar e vai ajudar a construir relações semânticas (isso também será abordado em um vídeo), isto é, permitir a interpretação correta do seu texto. Entre os recursos estão: preposições, conjunções, advérbios e locuções adverbiais.

Além dos recursos coesivos você deve ESTRUTURAR BEM os períodos, parágrafos e referenciar bem, fique ATENTO!

C5- Proposta de intervenção

Essa competência é a mais pontual, requer mais atenção pois é apenas em um parágrafo que se avalia a c5.

-O que é PROPOSTA DE INTERVENÇÃO?

É a ideia que você vai expor para SOLUCIONAR a tese (o problema) que já foi apresentada no início do seu texto.

-Quais as ESTRATÉGIAS para uma boa proposta de intervenção?

Existem algumas perguntas que são essenciais na estruturação da sua proposta de intervenção. São elas: O QUE? COMO? QUEM? PARA QUE?

Elas dizem respeito aos elementos necessários na proposta como:

-Ação (o que vai ser feito para solucionar o problema em questão?)

-Agente (quem vai executar tal ação?)

-Meio/modo (como essa ação vai ser executada?)

-Efeito (para que essa ação vai ser executada?)

-Detalhamento (o que mais pode ser acrescentado?)

Esse último, o detalhamento, é algo recente nas exigências do ENEM. Consiste em alguma informação que pode ser acrescentada em qualquer um dos outros elementos.

Visto as competências, e todas as dicas que foram relatadas, agora é hora de colocar em prática os conhecimentos aqui gerados. Produza sempre, o exercício é sempre o melhor meio de se tornar melhor.

O projeto Reddicas, nas redes sociais está à disposição para maiores dúvidas.

maple 1
META