BannerAseguir3

Alguns infinitos são maiores que outros - Por Gabriela Pachioni

Por Gabi Pachioni em 20/10/2020 às 21:04:52

Foto: Reprodução

Confesso que já faz um tempo que eu não apareço aqui, na verdade eu tô sem assunto, sempre escrevi quando estava inspirada e tentar conciliar as coisas da vida não é algo fácil e fica mais difícil quando você conhece alguém.

Hoje, eu gostaria de falar sobre um tema que talvez já esteja batido de tanto que vem sendo discutido, no entanto, a visão que venho trazer sobre amor vai ser direcionada muito mais para uma questão de resiliência, um amor conjugal, amor amante, amor companheiro, são esses tipos de amores que vêm sendo cada vez mais extintos que precisamos discutir.

Você que já passou um relacionamento complicado sabe como é difícil permitir que uma pessoa nova entre na sua vida, seu coração e sua razão brigam na tentativa de ver quem irá assumir o local de comando. Passamos um tempão criando barreiras para afastar qualquer intruso que ouse se aprofundar na nossa imensidão de sentimentos e, por falar em imensidão, vamos pensar sobre infinitos.

Na nossa cultura, somos levados a acreditar que existe um "para sempre" e ficamos chocados, desesperados e abalados quando esse "pra sempre" chega ao fim, prova viva é o incômodo das pessoas com as relações de famosos que chegaram ao fim neste ano de 2020.

Eu sempre pensei muito sobre infinitos, que infinito significava para sempre, mas venho aprendendo que não, comecei a olhar para uma referência de poeta não apenas com uma visão romântica, mas uma visão intuitiva, selvagem, resiliente. Vinicius de Moraes, conhecido por seus amores, viveu cada um deles intensamente, em um dos seus poemas ele finaliza com a seguinte afirmação: "mas que seja infinito enquanto dure", e venho dizer a vocês que infinito não diz nada a respeito sobre tempo e sim sobre intensidade e o quanto você se entregou àquela relação.

Em um livro que li na adolescência, uma frase marcante foi: "Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso." Então, quando pensar em construir barreiras na intenção de permanecer em um casulo, lembre-se: são os pequenos infinitos que passam na nossa vida que constroem toda uma sabedoria que chamamos de vida. Não é fácil, muitas vezes dói, mas amar é um ato de liberdade, seja livre.

Ame, ame porque o amor é a salvação para um mundo cheio de desamor.

maple 1
META