BannerAseguir3

Carência - Por Gabriela Pachioni

Por Gabi Pachioni em 21/09/2020 às 22:47:39

Foto: Reprodução

Esse final de semana estava eu mexendo no instagram quando me deparo com uma imagem de Zygmunt Bauman falando sobre relacionamentos baseados em carência emocional, aqueles iniciados pelo medo da solidão, sempre existindo uma obrigação de suprir a carência desse(a) parceiro(a), estar com alguém para não se sentir só. Isso é um problema!

Na maioria das vezes se começa um relacionamento pela carência que a pessoa sente e quando essa carência passa, o relacionamento acaba e os problemas emocionais vêm. E o que eu e o bom velhinho Bauman queremos dizer a você querido(a) leitor(a), que a partir do momento que nos permitirmos estar em uma relação de modo rasteiro, podemos perceber que sofremos por aquilo que idealizamos de modo simbólico, o que queremos desse outro, não o conhecendo em profundidade, apenas suprindo um prazer e falta momentânea que se confrontando com a realidade é doloroso e desfeito.

Autoestima baixa, autocobrança, dependência, insegurança, submissão, medo, vulnerabilidade, ansiedade e depressão são algumas das sensações experimentadas quando nos entregamos a esse tipo de relação. "Tem gente que não ama você, mas ama te ter." Nos ensinaram que nossa metade da laranja precisa ser encontrada e vivemos incansavelmente em busca dela, nos fizeram acreditar que o amor só acontece uma vez, antes dos 30 anos se não é velho demais para. No entanto, não contaram que o amor não tem hora marcada e para amar alguém, precisamos ser inteiros.

Somos a construção das pessoas que convivemos e amamos, não se permita viver de migalhas, nascemos inteiros e não podemos desfrutar de qualquer companhia se antes não apreciarmos a nossa, ninguém merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: crescemos através de nós mesmos e se tivermos em boa companhia e só mais agradável.

Acreditamos em uma fórmula, dois em um, duas pessoas pensando igual, agindo igual, e que isso será uma relação duradoura, porém, esqueceram que isso se chama anulação e que só sendo sujeitos com personalidades únicas podemos ter uma relação saudável.

Só pularam a parte de que o chinelo velho só aparece quando estivermos muito apaixonado por nós mesmos, para assim ser muito feliz e se apaixonar por outro alguém. "Eu sou minha única musa, o assunto que conheço melhor." - Frida Kahlo


maple 1
META